(Nota: esta amostra está intencionalmente grande para ser mais fácil explicar a ideia.)

Quando está a seguir as instruções de um projecto de crochet, é comum encontrar uma referência à amostra – número de pontos e carreiras por centímetro – trabalhada com uma espessura de agulha e de fio especificada, bem como o tipo de ponto de crochet a executar.

Assim, e antes de começar a trabalhar a sua peça, faça uma amostra com pouco mais de 10 por 10cm (é sempre melhor que tenha uns centímetros a mais para que seja mais fácil e rigoroso medir o que se pretende) e sem necessidade de grande esmero. Depois, estenda a sua amostra sobre uma superfície plana e marque as medidas indicadas pelo padrão ou esquema que tenciona fazer.

A partir desta amostra pode concluir se é necessário fazer algum ajuste: se existirem pontos a mais entre os alfinetes, terá que trabalhar com uma agulha mais grossa; se, pelo contrário, não existirem pontos suficientes entre os alfinetes, terá que trabalhar com uma agulha mais fina.

Para além do exposto, a amostra de crochet pode ter uma outra utilidade: se pretender fazer uma determinada peça mas não consegue imaginar o comprimento que esta irá ter depois de acabada, pode fazer a mesma amostra já referida e, a partir dela, fazer um cálculo muito simples para saber quantos pontos e carreiras terá trabalhar para obter o comprimento que deseja (ex: se em 10x10cm estão compreendidos 12 pontos e 5 carreiras, para fazer um pequeno cobertor de 100x100cm terá que fazer 120 pontos e 50 carreiras).

Isto quer dizer que, com a agulha e fio que dispõe e com o ponto e padrão que escolheu, com uma pequena amostra de crochet pode ficar a saber quantos pontos e carreiras necessita trabalhar para fazer a peça que deseja e com as medidas que pretende que esta tenha.

Gostaria de receber todas as novidades no seu email?

A sua privacidade é muito importante para nós, os seus dados NUNCA serão facultados a terceiros.

Subscreveu a nossa newsletter com sucesso!

Pin It on Pinterest

Share This